Investigação da PF derruba secretários irmãos de Furlan

0
25401
Compartilhe:

Celso, secretário da Educação, e Toninho, titular da pasta de Suprimentos, pediram exoneração nesta segunda

Celso e Toninho Furlan, irmãos do prefeito Rubens Furlan, estão deixando as secretarias que ocupavam no governo municipal, da Educação e de Suprimentos, respectivamente. Os dois pediram exoneração nesta segunda-feira, 14/5.

celso
Celso deixa a Educação

Os motivos não foram divulgados, mas fontes de dentro da prefeitura afirmam que estão relacionados ao inquérito da Polícia Federal que apura denúncias de corrupção que teriam ocorrido na campanha eleitoral de 2016. Circulou inclusive a informação de que a saída de ambos seria uma antecipação a uma decisão judicial nesse sentido.

Toninho, que é vereador, reassume seu cargo na câmara já nesta quarta-feira, 15/6, no lugar de seu suplente Ornedo Neves de Souza. Além dos dois, também deve deixar o governo o advogado e secretário Jurídico Marco Aurélio Toscano, para atuar na defesa dos ex-secretários e do prefeito.

toninho
Toninho volta para a Câmara

Rubens Furlan e seus irmãos estão sendo investigados pela Polícia Federal no âmbito da Operação Prato Feito, que apura a atuação de intermediários de empresas dentro de 30 prefeituras em quatro estados, entre elas, Barueri. Esses agentes ofereceriam dinheiro aos administradores municipais em troca de vantagens em licitações públicas.

No caso de Barueri, a PF afirma que um lobista teria dado dinheiro para a campanha de Furlan em 2016 para que, após a posse, a Editora Melhoramentos fosse vencedora de licitações de compra de livros didáticos, o que configura crime de corrupção. Também haveria em andamento um esquema semelhante com empresas da área de medicamentos.

Leia sobre a Operação Pato Feito em Barueri aqui 

Compartilhe: