Homem mata a mulher e enterra corpo em matagal

0
7753
Compartilhe:

Casal discutiu e ele a atacou com uma faca. Depois, prestou queixa de desaparecimento na polícia

A polícia de Barueri prendeu em Osasco, na quarta-feira, 4/4, o motorista Marivaldo Ribeiro Lima, de 40 anos, acusado de ter matado a mulher, a diarista Nilda Silva dos Santos, de 49 anos, com golpes de faca, na casa onde viviam no Jardim Silveira. Os policiais chegaram a ele graças a uma denúncia anônima. Ele confessou o crime e levou os policiais até o local onde havia enterrado o corpo.

nildaosdois
Marivaldo e Nilda: dez anos juntos

Na madrugada de 23/3, Marivaldo e Nilda discutiram por causa de ciúme, até que ele a atacou com uma faca. Os golpes no pescoço foram profundos e mataram a mulher quase que imediatamente. A casal estava junto havia dez anos e a família afirma que as brigas entre ambos tinham ficado frequentes, inclusive com ameaças a agressões por parte dele.

No dia seguinte ao crime, Marivaldo tratou de livrar-se das marcas do crime. Juntou travesseiros, lençóis sujos de sangue e colocou num saco de lixo. Imagens de câmeras de segurança da rua mostram o marido esperando o caminhão do lixo passar para certificar-se de que o saco seria recolhido.

Ele também compareceu ao 1º Distrito Policial, no Jardim Audir, para registrar queixa de desaparecimento da esposa. A família iniciou um esforço de busca por Nilda e espalhou cartazes pelo bairro. Mas os parentes estranharam que Marivaldo desapareceu depois de passar dois dias perambulando pelas ruas da vizinhança.

nildagato
Nilda era muito querida na família

Doze dias após o crime, graças a uma denúncia anônima, policiais encontraram o marido em Osasco. Ele foi preso, confessou o crime, e levou a polícia até o local onde havia enterrado o corpo com a ajuda de um amigo, num matagal próximo do Condomínio Jardins da Fazendinha, na região do Parque Viana.

“Ele tentou enganar tanto a polícia quanto a família registrando uma queixa de desaparecimento, quando na verdade ele havia cometido o crime”, diz o delegado Sérgio Magalhães. Marivaldo será indiciado pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Compartilhe: