Em rodada de empates, Ganga ganha e é vice-líder

0
299
Compartilhe:

Ganga se aproveitou dos empates de Petrolina e Vila do Sapo, bateu o Argentinos Jrs por 2 a 1 e voltou à segunda colocação

primeiro-do-ceara
Ceará e Petrolina empataram o clássico do Mutinga em 2 a 2. Fotos: BnR

A sexta rodada do Campeonato Municipal de Futebol de Barueri foi marcada por uma série de empates entre os times que ocupam as primeiras posições na classificação. Com isso o Ganga, único a vencer seu compromisso entre os líderes, 2 a 1 no Argentino Jrs, reassumiu a vice liderança. O Petrolina empatou em 2 a 2 o clássico contra o Ceará, mesmo placar de Vila do Sapo e Classe A. O Comunidade Vale do Sol brecou sua ascensão e ficou no empate sem gols contra o Noroeste.

Na parte de baixo da tabela, destaque para o GR Olga, que venceu o Sport Aldeia por 4 a 2, subiu duas posições, saiu da zona do rebaixamento e deixou a lanterna na mão do seu adversário. A ABC ganhou por 2 a 1 a revanche contra o Pindorama e subiu para a sexta colocação.

Comunidade 0 X 0 Noroeste

No campo do Maria Helena, pela manhã, Comunidade Vale do Sol e Noroeste ficaram no empate sem gols, em jogo que sobrou vontade e faltou pontaria a ambas as equipes. Somados os dois times finalizaram apenas uma vez em gol durante toda a partida.

william-perde
William quase marca para o Noroeste

No início da partida o Noroeste aproveitou da superioridade numérica no meio de campo e controlou o jogo, já que tinha quatro jogadores atuando na zona central do campo contra três do Comunidade.  Atraindo o time do Vale do Sol para o seu campo e saindo no contra ataque, o time rubro quase abriu o marcador aos dez minutos, quando Wiiliam bateu forte e cruzado à esquerda do goleiro Bahia.

Aos treze, uma confusão envolvendo o centroavante Fabrício do Comunidade e o volante Welington do Noroeste acabou com os dois expulsos. As expulsões igualaram o meio de campo, o que acabou equilibrando a partida.

No final do primeiro tempo o Comunidade subiu a marcação, roubou algumas bolas na saída do adversário, mas não soube transformar esse domínio em oportunidade de gols.

Voltando do intervalo com o artilheiro Mistura, que estava no banco, o Comunidade ensaiou um controle do jogo e aos sete minutos o atacante fez grande jogada pela direita, mas a bola acabou desviada para escanteio pela defesa.

mistura-tenta
Mistura na sua única chance

Mas aos poucos o Norusca voltou a dominar, já que o adversário apenas tentava jogadas longas para Mistura e Motoca, todas infrutíferas. Aos 17 minutos Alê recebeu dentro da área e fuzilou Bahia que fez grande defesa, naquele que seria o único chute a gol da partida toda.

O jogo continuou sem grandes emoções até o minuto final, quando Bahia bateu roupa em cruzamento da linha de fundo, mas não havia ninguém do Noroeste pra aproveitar e tirar o zero do placar. No final, o placar sem gols resumiu em números o que foi a partida.

Petrolina 2 X 2 Ceará

Petrolina e Ceará fizeram o clássico do Mutinga no CT da Vila Porto às 13h30. Mesmo com a rivalidade entre os times, o clima entre os jogadores e técnicos era de amizade e confraternização. Com a bola rolando, as duas equipes se equivaleram em campo e a partida terminou empatada, num justo 2×2.

segundo-do-ceara
Moisés, de pênalti, marcou o segundo gol do Ceará

O jogo teve boa movimentação com as duas equipes  explorando mais as jogadas pelas laterais. E foi assim que o Petrolina abriu o placar. Geninho avançou pela esquerda e cruzou a bola na área para Edson marcar de cabeça, aos 5 minutos.

A vantagem não durou muito, aos 10 minutos, Lucas cobrou escanteio para o Ceará e Vini, de cabeça, empatou. Aos 15 minutos, aconteceu a virada. Bruno carregou a bola, invadiu a área e sofreu o pênalti. Moisés cobrou e colocou o Ceará em vantagem.

A partida continuava equilibrada, com ligeira vantagem para o Petrolina que tentava o gol de empate. Ele veio aos 36 minutos. Após cobrança de escanteio, Geninho cabeceou entre a zaga, fazendo o segundo gol do Petrolina.

segundo-do-petrolina
Geninho empatou de cabeça

Na volta do intervalo, o que se viu foi correria dos dois times, que não conseguiam acertar o último passe e quase não ofereciam riscos aos goleiros.  O lance mais agudo aconteceu aos 31 minutos quando Rogério, do Ceará, deu um chute cruzado da entrada área e acertou a trave.  No rebote, Edson chutou para fora.

O jogo foi até os 43 minutos, mas sem mudanças no placar. O empate deixou os rivais e amigos das duas equipes satisfeitos, por não perderam o clássico e pelo o que produziram em campo.

Classificação e próximos jogos

6a-rodada

 

Compartilhe: