CPTM inaugura ampliação da estação do Jardim Silveira

0
2604
Compartilhe:

Novas instalações têm mais acessos, elevadores, escadas rolantes e bicicletário com 279 vagas

estacaosilveiraalckimin
Furlan e Alckmin durante a inauguração da estação/Foto: G.E.S.P.

Com a presença do governador Geraldo Alckmin, foram inauguradas na manhã desta quinta-feira, 22/3, as novas instalações da estação do Jardim Silveira da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Anunciada pela primeira vez em 2008, a obra demorou dez anos para ficar pronta. Na cerimônia, a companhia anunciou que até o começo de abril entrega a estação Jardim Belval.

Participaram da solenidade o prefeito Rubens Furlan, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissoni, o deputado estadual Marco Vinholi, e a maior parte dos vereadores da cidade.

A nova estação tem mais acessos, passarela que liga à rua Fernão Dias Pais Leme, quatro elevadores, escadas rolantes, sanitários para pessoas com deficiência e bicicletário com 279 vagas gratuitas. Foi implantado um novo sistema de monitoramento por câmeras internas de segurança, instalados equipamentos e sistema de combate mais moderno.

A obra aproveitou a estrutura da estação antiga e custou R$ 52 milhões. “É uma alegria entregarmos hoje uma estação que dobrou de tamanho e foi modernizada. Ela está praticamente nova”, afirmou o governador. Alckmin participou de mais dois eventos ligados ao transporte público na região durante a quinta -feira. Pela manhã, entregou o trecho do Corredor Metropolitano entre Jandira e Itapevi, e à tarde confirmou a retomada das obras do terminal de Carapicuíba.

A história da estação

A estação de trens do Jardim Silveira completa em julho 60 anos. A obra entregue agora é a quinta versão da estação. A primeira, da Estrada de Ferro Sorocabana, foi inaugurada em 6 de julho de 1958. Construída pelos próprios moradores do bairro, consistia de duas pequenas plataformas, no cumprimento de um vagão de trem, uma em cada sentido, mais adiante da atual na direção de Jandira.

estacaonemeth
José Luiz Nemeth, pesquisador barueriense/Foto: Bnr

José Luiz Nemeth, pesquisador da história da cidade, lembra que seu pai, Vince Nemeth, foi responsável pela execução da plataforma do lado do interior, mas morreu dois dias depois da inauguração, quando o caminhão que dirigia foi atingido por um trem na antiga passagem de nível do Jardim Belval.

Uma segunda versão seria entregue com grande festa em 1961, já no local da atual e com melhor estrutura. Mesmo assim, sua extensão representava apenas um terço do comprimento do trem. O bairro parou para a inauguração e a maior parte da população compareceu para acompanhar. Ela também foi erguida pelos próprios moradores.

Nos anos 1970 houve uma terceira versão. Era provisória, de madeira, e funcionou durante a construção do prédio e das plataformas que existem até hoje, oficialmente inaugurados em 1982, já na época das Ferrovias Paulistas S.A. (Fepasa).

estacaosilveira
Inauguração da segunda versão da estação, em 1961:  festa no bairro
Compartilhe: