Carga de carne desviada seria entregue a ladrões em Barueri

0
1729
Compartilhe:

Caminhão com 15 toneladas de carne foi interceptado pela GCM e cinco homens foram presos em flagrante

carnecaminhao
Viaturas da GCM interceptaram e cercaram o caminhão no trevo do Jardim Maria Helena

A carga de 15 toneladas de carne interceptada pela Guarda Municipal, que foi desviada na semana passada, seria entregue a criminosos em Barueri. O caminhão, vindo do Mato Grosso do Sul, foi acompanhado por agentes da GCM até ser abordado no Jardim Maria Helena. Cinco homens foram presos por participar do crime.

O roubo foi notícia nacional e publicado pelo Barueri na Rede. Uma carreta com 15 toneladas de carne avaliadas em R$ 237 mil saiu da cidade sul-mato-grossense de Cassilândia rumo à Grande São Paulo, com motorista e ajudante, na manhã de segunda-feira, 29/10. O veículo tinha sistema de rastreamento instalado pelo frigorífico.

Por volta da meia-noite, a empresa perdeu contato com o caminhão. Tudo porque na altura do quilômetro 167 da rodovia Washington Luís, na cidade de Rio Claro, um especialista instalou na carreta um dispositivo chamado jammer, também conhecido como capetinha ou chupa-cabra, que bloqueia a conexão do veículo com a base. Ao mesmo tempo, os chips dos celulares do motorista e seu ajudante foram inutilizados.

carnecapeta
Chupa cabra foi instalado para bloquear rastreador da carreta

O frigorífico emitiu então um alerta, que foi registrado no sistema operacional da GCM. Por volta das 4 horas daquela madrugada, a carreta chegava a Barueri pelo Rodoanel, e logo na entrada da Castelo Branco recolheu um chapa, trabalhador que ajuda na descarga de caminhões. Dali, o trio continuou a viagem para encontrar outros parceiros.

Por volta de 4h15, o veículo cruzava o bairro da Aldeia e foi identificado por uma viatura da Guarda. A guarnição informou a corporação e passou a seguir a carreta, que foi interceptada na rotatória do Jardim Maria Helena. Os guardas perceberam que um automóvel acompanhava o caminhão e decidiram abordar seu motorista também.

Por meio de informações obtidas no celular deste quarto homem, os agentes descobriram que ele era amigo do chapa. Ao fazer a verificação do carro, também descobriram que ele aparecia nos registros da GCM como tendo sido utilizado em outro roubo de carga, no dia 21 de outubro.

Os ocupantes do caminhão disseram que entregariam a carne na estrada Municipal, no Votupoca, nas proximidades da empresa Kicaldo. Lá, estava à espera da carga um homem vestido com trajes de açougueiro, que admitiu ter sido contratado para trabalhar na transferência do produto do roubo. Ele disse não saber quem era o mandante, mas que tinha sido chamado pelo chapa.

Os cinco homens foram levados para a Delegacia Central de Barueri, onde foi decretada a prisão de todos em flagrante. À polícia, o motorista disse que receberia R$ 10 mil e o ajudante R$ 5 mil pelo crime. Depois, registrariam um Boletim de Ocorrência como se tivessem sido vítimas de ladrões de carga.

A polícia agora tenta encontrar os mandantes do roubo, pois acredita que eles tenham participado de outros crimes semelhantes nos últimos meses na região. Nenhum dos nomes dos presos foi divulgado.

Compartilhe: