Barueri terá espaço de equoterapia para pessoas com deficiência

0
1080
Compartilhe:

Serviço que era realizado em parceria com a Hípica de Carapicuíba passará para o Alphaville, em abril

Por Caroline Rossetti

Barueri passará a ter uma área para a prática de equoterapia, técnica que usa a equitação no tratamento de pessoas com deficiência. O local que se chamará Espaço Equoterapia, será na avenida Verte Ville, no Alphaville e está em construção, com previsão de entrega para abril. Atualmente, a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SDPD) mantém um convênio com a Hípica de Carapicuíba, no bairro de Santa Terezinha, para realizar essas atividades.

De acordo com a administração municipal, “a construção da hípica de Barueri permitirá melhor acesso aos munícipes, maior flexibilidade nos atendimentos e uma capacidade maior de usuários”. O novo espaço ocupará um terreno de mais de 8 mil metros quadrados e mais de 2 mil metros quadrados em área construída. A obra começou em agosto de 2017 e o valor total da construção é de mais de R$ 2,8 milhões de reais, segundo dados da prefeitura.

As futuras atividades de equitação auxiliarão no tratamento complementar terapêutico e educacional, como também na reabilitação de pessoas com deficiência. O tratamento utiliza uma técnica que consiste nos movimentos tridimensionais realizados pelo cavalo, o que estimula o equilíbrio e traz benefícios à saúde, como a coordenação motora e alongamento muscular.

Ao Barueri na Rede, a prefeitura afirmou que, a princípio, o espaço atenderá a demanda atual, que é de 300 usuários, e que “conforme os serviços se alinharem”, a capacidade poderá aumentar.

Uma desvantagem das novas instalações é a localização. Hoje, os pacientes realizam suas atividades na Hípica, no bairro de Santa Terezinha, em Carapicuíba, perto do centro de Barueri e com boa oferta de transporte coletivo. O Espaço Equoterapia ficará no Empresarial Melville 2, entre o Empresarial 18 do Forte e o Residencial Tamboré 0, região a dez quilômetros da sede da SDPD e pouco provida de transporte urbano.

Sobre a locomoção dos alunos, a prefeitura informou que os detalhes de “transporte e dias de atendimento ainda serão definidos”. Em relação à escolha da localidade e sua possível aquisição, o BnR não recebeu retorno.

Construção em Área de Preservação Permanente

O local que abrigará o futuro Espaço de Equoterapia está em um terreno de Área de Preservação Permanente (APP). Ao BnR, a prefeitura afirmou que a área está regulamentada de acordo com o novo Código Florestal, que restringe a construção em uma faixa com largura de 30 metros (proporcional ao leito do córrego).

A administração disse também que “como nesta parcela somente haverá ocupação por área de exercício, o projeto não produzirá impactos ambientais negativos, considerando também que está em área sem restrição de vegetação”, e completa que “há apenas pasto com exemplares isolados de eucaliptos”.

O Espaço Equoterapia ficará no final da avenida Verte Ville, no encontro com a rua Augusto dos Anjos. No local há uma placa de preservação ambiental com os dizeres: Área de Preservação Permanente (APP). Criada pela Lei Municipal nº 1379, de 27/8/2003 e protegida pelo Código Florestal. Aqui estão sendo plantadas árvores nativas, ajude a manter”.

A Lei Municipal citada considera a área de preservação com 25.237,85m², situada no loteamento Melville Empresarial 2. O texto legal ressalta que o imóvel está sujeito às mesmas limitações impostas às APP instituídas na forma do Código Florestal – Lei Federal nº 4.711, alterada pela Lei Federal nº 7.803.

Compartilhe: