Barueri está sem vacina da Meningite

0
528
Compartilhe:

Nas UBS que têm a imunização, o estoque está baixo

Por: Caroline Rossetti

O Barueri na Rede recebeu a queixa de leitores sobre a falta da vacina de Meningite C nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Barueri. Levantamento realizado pelo BnR nesta quarta-feira, 5/12, confirmou que grande parte das unidades está sem a imunização, que faz parte do calendário obrigatório de vacinação do Ministério da Saúde.

A falta foi constatada no Parque Imperial, na Vila Boa Vista, no Jardim Belval, no Engenho Novo, no Parque Viana, no Jardim Califórnia, no Jardim Esperança, no Jardim Maria Helena, no Jardim Audir e no Jardim Paulista. Na maioria das unidades, não há previsão de quando a vacinação será normalizada e, em algumas unidades, a informação é de que as doses chegam entre os dias 14 e 17/12.

Nas UBS onde há a imunização, o estoque de doses está baixo, como no Jardim Mutinga, no Jardim Reginalice, no Jardim Santa Cecília e na Chácaras Marco. O BnR não conseguiu contato na Aldeia, Parque dos Camargos e Jardim Tupan.

Desde a quarta-feira passada, 28/11, uma moradora do Jardim Paulista vai até a UBS Hélio Berzaghi para tentar a segunda dose da vacina de meningite para o filho de seis meses. Como a unidade é uma das que está sem a imunização, a mãe passa no local todos os dias na esperança de que as doses tenham chegado. Essa é uma das orientações que ela recebeu dos funcionários do posto, junto com a indicação de que ela deve ir para os municípios vizinhos para conseguir a vacina, já que a falta é em toda rede municipal.

“Para mim fica ruim ir para outro município, pois tenho duas crianças pequenas e dependo do meu esposo para me levar quando ele chega do serviço”, contou a leitora. Ela ainda comentou que essa não é a primeira vez que Barueri fica sem a vacina para a doença pois, quando o bebê dela teve que tomar a primeira dose, com três meses, ela também foi todos os dias na UBS, até chegar um carregamento do medicamento.

O BnR entrou em contato com a Secretaria de Saúde estadual para saber a previsão de chegada das vacinas à Barueri. O órgão informou que a aquisição e distribuição de vacinas é de responsabilidade do Ministério da Saúde e que o estado apenas redistribui doses das vacinas aos municípios.

A nota enviada afirma que, neste ano, o governo estadual solicitou à pasta federal cerca de 2,8 milhões de doses da vacina meningocócica C. Porém, apenas 60% das doses chegaram a São Paulo “resultando na necessidade de redistribuição parcial em âmbito estadual”.

A secretaria prometeu que conforme as novas vacinas sejam enviadas pelo ministério, mais doses serão disponibilizadas aos municípios, sem especificar uma data.

Em resposta ao BnR, a prefeitura de Barueri informou que a falta da vacina ocorre em todo o estado e que está aguardando a liberação das doses pelo Ministério da Saúde. Segundo a gestão, Barueri está há 15 dias sem receber a imunização e que não procede a orientação do munícipe procurar outra cidade.

Sobre a Meningite C

A Meningite C é causada por uma bactéria, conhecida como meningococo, que atinge a corrente sanguínea, o sistema nervoso central e pode provocar uma infecção generalizada. A doença é mais grave em bebês e crianças.

A vacina contra a Meningite C é oferecida no Sistema Único de Saúde (SUS). Deve-se aplicar duas doses nos bebês, aos três e cinco meses. Os reforços devem ser tomados entre um ano e quatro anos, cinco e seis anos e aos 11 anos de idade.

Os principais sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça intensa, náuseas, vômitos, rigidez de nuca e manchas na pele.

Desde o mês de julho, o noticiário nacional tem relatado a falta do imunológico em todo o país. Entre os estados sem vacina está o Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Paraná, Tocantins, Santa Catarina e no interior de São Paulo, em cidades como Campinas e Americana.

No final de novembro, o Ministério da Saúde divulgou que houve atrasos do laboratório que distribui a vacina e que a situação está sendo normalizada em todo o país.

Compartilhe: