Bando usa golpe da Eletropaulo, faz família refém e saqueia casa

0
10172
Compartilhe:

Ladrão com uniforme da companhia atraiu proprietária de sobrado no Parque Viana. Moradores foram amarrados e sofreram ameaças 

p1120785
Bandidos deram sinais de conhecer a rotina da família da rua Bogotá. Foto: Mário Trujillo

Uma família do Parque Viana passou momentos de tensão na manhã desta quinta-feira, 29/6. Três homens, lançando mão do golpe do funcionário da Eletropaulo, fizeram um casal e seus dois filhos reféns e saquearam a residência. Na saída, usaram um dos carros das vítimas para carregar o produto do roubo.

Eram por volta de 7h50 quando bateram ao portão de um sobrado na rua Bogotá. A dona da casa viu pelo circuito de câmera um rapaz com o uniforme da Eletropaulo. Ao atendê-lo, foi rendida, sob ameaça de uma pistola. Em seguida, um carro preto estacionou diante da casa e dele saíram dois homens, um usando toca ninja e outro, um boné que cobria os olhos.

Ela foi levada para dentro da residência, onde se encontravam seu marido e os dois filhos. Os quatro foram amarrados e todos, menos o marido, amordaçados. O trio começou a ameaçá-los, pedindo a localização de um cofre, que não existe.

Exceto por esse detalhe, os ladrões deram inúmeros sinais de conhecer a família e sua rotina, bem como locais onde havia objetos e equipamentos de valor. Todos aparentavam ter cerca de 25 anos de idade. Por aproximadamente uma hora, a família foi ameaçada e os bandidos recolheram o que lhes interessava.

Foram levados uma corrente de ouro no valor de R$ 6 mil, dois aparelhos de TV, relógios, um videogame Playstation, uma caneta Montblanc, avaliada em R$ 2,5 mil, uma filmadora e talão de cheque.

Ao sair, o trio danificou o sistema de imagens da casa, impossibilitando sua identificação, e levou um dos carros da família, um SUV Volvo, onde foram colocados todos os objetos roubados. Mais tarde, o veículo foi localizado sem danos em Carapicuíba. A polícia ainda não tem pistas sobre os assaltantes.

Este foi o segundo assalto que a família sofreu desde que se mudou para o bairro, há três anos. Um dos filhos teve o celular roubado três vezes quando voltava da escola. A dona da casa afirma que outras duas residências, nas ruas Assunção e Montevidéu, também foram vítimas de bandidos.

Compartilhe: